Feliz dia das bruxas. Doces ou travessuras???
Eu não sei o que me atrai no Halloween. Quer dizer, moramos no Brasil e não temos aquela cultura norte americana que mobiliza todo os Estados Unidos, quando as pessoas saem pelas ruas fantasiadas, enfeitão as casas e as crianças saem as ruas dizendo "trick or treat?" (doces ou travessuras?)
Eu semprebr>Just keep running, keep on running girl, just keep running

Squeaking and Creaking I move silent in the night hahaha
could be the boy next door she'll never guess my disguise
Canes and chill tonight
Pumpkin and candlelight
You might be the chosen one at junoir high tonight!

Halloween in the dead of the night hear me scream
I'm coming I'm coming
Halloween is the fear that I fight in my dreams
Keep running Keep running

Halloweeennnn

Just keep running, oh keep on running girl, just keep running

(Scream)



Escrito por Julie �s 23:57:25



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Feliz dia das bruxas. Doces ou travessuras???
Eu não sei o que me atrai no Halloween. Quer dizer, moramos no Brasil e não temos aquela cultura norte americana que mobiliza todo os Estados Unidos, quando as pessoas saem pelas ruas fantasiadas, enfeitão as casas e as crianças saem as ruas dizendo "trick or treat?" (doces ou travessuras?)
Eu sempreças que eu tinha de escrever um post decente para vocês agora.
Beijos e até amanhã!

Que se danem os nós
Ana Carolina

Vim gastando meus sapatos
Me livrando de alguns pesos
Perdoando meus enganos
Desfazendo minhas malas
Talvez assim chegar mais perto

Vim achei que eu me acompanhava
E ficava confiante
Outra hora era o nada
A vida presa num barbante
E eu quem dava o nó

Eu lembrava de nós dois
Mas já cansava de esperar
E tão só eu me sentia
E segui a procurar
Esse algo alguma coisa
Alguém que fosse me acompanhar

Se há alguém no ar
Responda se eu chamar
Alguém gritou meu nome
Ou eu quis escutar

Vem eu sei que tá tão perto
E por que não me responde
Se também tuas esperas
Te levaram pra bem longe
É longe esse lugar

Vem nunca é tarde ou distante
Pra te contar os meus segredos
A vida solta num instante
Tenho coragem tenho medo sim
Que se danem os nós



Escrito por Julie �s 22:58:31



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Juliana Jones no limite da razão.
Se alguém ainda tinha dúvidas sobre o quanto eu mudei no último ano, essas dúvidas irão terminar agora.
Acredite quem quiser que eu, Juliana C.H.N., foi hoje em uma festa nordestina, regada a muito forró, gente estranha dançando e os cantores com aqueles "pinicos" na cabeça tocando triângulos e coisas nordestinas variadas.
Eu não tenho nada contra essa parte da cultura do nosso país, mas eu acho as letras das músicas as coisas mais feias que existem (depois do funk e do pagode). Apesar de estar em um lugar cheio de gente estranha dançando, eu estava preocupada mesmo com uma ex paciente minha do Centro Social. Ela teve uma bursite e, mesmo que eu não esteja mais no C.S., pelas minhas contas ela ainda não teve alta do tratamento. E lá estava ela: dançando com o marido, balançando os braços e pegando as filhas no colo, contrariando tudo o que a fisioterapeuta chefe havia recomendado para ela no início do tratamento. O que me dá raiva é que depois essas pessoas ficam por aí dizendo que a fisioterapia não funciona para nada, só para gastar tempo.
Hoje o sábado foi extremamente chato. Eu passei o dia inteiro assistindo o Teleton, vendo crianças fazendo fisioterapia enquanto suas mães davam um depoimento emocionante para o programa. Claro que eu, como futura fisioterapeuta da AACD (sonho meeu, sonho meeu...), tive que mexer os pauzinhos para doar dez reais. Em meus sonhos, eu gostaria de ter juntado um grande montande e ir até o palco entregar a grana, mas não... Isso ainda não é possível. Um dia será, claro, quando eu tiver a minha clínica com vários profisionais decentes que irão guardar cem reais do salário todo mês e todo ano iremos de branco entregar um bom cheque nas mãos do Silvio Santos.
Mas enquanto eu não realizo meus sonhos, eu faço minha parte doando o pouco que tenho... E você?? Já doou??
E bom... todos sabem que eu adoro receber comentários, mas eu não tenho como não expressar minha revolta com um comentário que eu recebi no último post: um infeliz dizendo que eu sou anti-cristã por querer mudar o destino que Deus dá para as pessoas. Que o que acontece com eles nessa vida é castigo pela vida passada. Deus é muito bom com todo mundo! Ele não castiga ninguém por erros cometidos em outras vidas. Deus é amor! ELE sabe o que faz e graças a ELE, hoje existe a fisioterapia para renovar a fé das pessoas, assim como a fonoaudiologia, como a terapia ocupacional e outras n profissões da área da saúde que fazem com que a vida se torne melhor para aquelas pessoas que possuem suas dificuldades.
Deus conseguirá nos livrar dessas pessoas com mentes pequenas, pessoas que certamente não sabe o que é estar preso a uma cadeira, ou querer falar uma palavra e não poder.
Eu quero sim, mudar o destino das pessoas. E só DEUS vai me ajudar a realizar esse sonho! DEUS vai guiar minhas mãos e meus pensamentos quando eu precisar, ajudando sempre a fazer o tratamento certo para todas as pessoas.
É só o que tenho a dizer sobre esse assunto...
Beijos e até amanhã!

100 Anos
Falamansa

É... não foi por falta de me avisar
é... não adianta mais me consolar
Se fui eu que escolhi assim
não quer dizer que seja bom pra mim
o tempo passa mas eu vejo como nada mudou

É... as vezes não consigo me entender porque
é... eu sinto falta mas já não sei mais do que
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você

Eu quero viver mais uns 100 anos
pra reparar os danos e um dia te encontrar por aí
deixa eu fazer parte dos seus planos
pra consertar o engano é que eu to aqui

É... não foi por falta de me avisar
é... não adianta mais me consolar
Se fui eu que escolhi assim
não quer dizer que seja bom pra mim
o tempo passa mas eu vejo como nada mudou

É... as vezes não consigo me entender porque
é... eu sinto falta mas já não sei mais do que
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você

Eu quero viver mais uns 100 anos
pra reparar os danos e um dia te encontrar por aí
deixa eu fazer parte dos seus planos
pra consertar o engano é que eu to aqui



Escrito por Julie �s 23:38:17



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie assistindo Teleton e chorando com as crianças
Eu tenho certo problema com esse tipo de programa.
Eu sempre assisti o "Criança Esperança", mas eu nunca tinha parado para assistir o Teleton. Hoje, por um acaso do destino, minha mãe assistia o SBT de tarde e eu, quando fui tomar banho para ir para a faculdade, acabei vendo a propaganda do programa, onde eles falavam de uma menina que não tinha nem as mãos e nem os pés. E vendo isso, eu decidi assistir para ver o trabalho dos fisioterapeutas com essas crianças. Resultado: eu quase me afogando em minhas lágrimas, chorando e chorando.
Eu não sei se eu devo ficar feliz por ser sempre tão sensível com esse tipo de coisa, ou me entristecer por saber que passarei o resto da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuagradecer o meu destino...
"Fisioterapeuta: gente que reabilita gente."
Beijos e até amanhã!

Ai, quem me dera
Vinicius de Moraes

Ai quem me dera, terminasse a espera
E retornasse o canto simples e sem fim...
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim

Ai quem me dera percorrer estrelas
Ter nascido anjo e ver brotar a flor
Ai quem me dera uma manhã feliz
Ai quem me dera uma estação de amor

Ah! Se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais

Ai quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afins
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim

Ai quem me dera ouvir o nunca mais
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E finda a espera ouvir na primavera
Alguem chamar por mim...



Escrito por Julie �s 23:47:53



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie assistindo Teleton e chorando com as crianças
Eu tenho certo problema com esse tipo de programa.
Eu sempre assisti o "Criança Esperança", mas eu nunca tinha parado para assistir o Teleton. Hoje, por um acaso do destino, minha mãe assistia o SBT de tarde e eu, quando fui tomar banho para ir para a faculdade, acabei vendo a propaganda do programa, onde eles falavam de uma menina que não tinha nem as mãos e nem os pés. E vendo isso, eu decidi assistir para ver o trabalho dos fisioterapeutas com essas crianças. Resultado: eu quase me afogando em minhas lágrimas, chorando e chorando.
Eu não sei se eu devo ficar feliz por ser sempre tão sensível com esse tipo de coisa, ou me entristecer por saber que passarei o resto da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuiposo (e olha a obesidade presente novamente em nossos trabalhos da faculdade. Dois períodos, duas disciplinas diferentes e a obesidade presente nos dois... ). Apesar de meu grupo ter tido apenas cinco minutos para apresentar o trabalho, foi tudo maravilhosamente bem, principalmente pelo fato que só a Ester e a Bianca explicaram, enquanto Gláucia, Sueli, Tati e eu ficamos sentadas olhando e morrendo de medo de a professora perguntar alguma coisa para a gente. E eu ainda passei a tarde inteira aturando Tati falando sobre ontem só para tentar estudar algo sobre as malditas células adiposas.
E alguém se importa com isso??????
Beijos para todos e até a próxima!

Só Hoje
Jota Quest

Hoje eu preciso te encontrar de qualquer jeito
Nem que seja só pra te levar pra casa
Depois de um dia normal
Olhar teus olhos de promessas fáceis
E Te beijar na boca de um jeito que te faça rir (que te faça rir)

Hoje eu preciso te abraçar
Sentir teu cheiro de roupa limpa
Pra esquecer os meus anseios e dormir em paz

Hoje eu preciso ouvir qualquer palavra tua
Qualquer frase exagerada que me faça sentir alegria
Em estar vivo
Hoje eu preciso tomar um café, ouvindo você suspirar
Me dizendo que eu sou o causador da tua insônia
Que eu faço tudo errado sempre, sempre

Hoje preciso de você
Com qualquer humor, com ei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você

Eu quero viver mais uns 100 anos
pra reparar os danos e um dia te encontrar por aí
deixa eu fazer parte dos seus planos
pra consertar o engano é que eu to aqui



Escrito por Julie �s 23:38:17



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie assistindo Teleton e chorando com as crianças
Eu tenho certo problema com esse tipo de programa.
Eu sempre assisti o "Criança Esperança", mas eu nunca tinha parado para assistir o Teleton. Hoje, por um acaso do destino, minha mãe assistia o SBT de tarde e eu, quando fui tomar banho para ir para a faculdade, acabei vendo a propaganda do programa, onde eles falavam de uma menina que não tinha nem as mãos e nem os pés. E vendo isso, eu decidi assistir para ver o trabalho dos fisioterapeutas com essas crianças. Resultado: eu quase me afogando em minhas lágrimas, chorando e chorando.
Eu não sei se eu devo ficar feliz por ser sempre tão sensível com esse tipo de coisa, ou me entristecer por saber que passarei o resto da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continu de criatividade, mas a faculdade é um pouco mais importante que meu blog, né?
Beijos e até amanhã!

Antes Que Seja Tarde
CPM 22

Não quero me perder
Pensando em você
Olho pro nada sem porquê
Às vezes te ligo
Nem sempre consigo
Não escolhi te conhecer

Espero sem saber
O que diabos vai acontecer
Não tenho mais o tempo que passou
E agora só me resta te dizer
O que sinto por você

Nada me importa mais
Tarde demais
Onde você está?

Espero sem saber
Que diabos vai acontecer
Será que nossa história terminou
Não pode acabar sem te dizer
O que sinto por você

Nada me importa mais
Tarde demais
Onde você está?



Escrito por Julie �s 23:37:42



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie assistindo Teleton e chorando com as crianças
Eu tenho certo problema com esse tipo de programa.
Eu sempre assisti o "Criança Esperança", mas eu nunca tinha parado para assistir o Teleton. Hoje, por um acaso do destino, minha mãe assistia o SBT de tarde e eu, quando fui tomar banho para ir para a faculdade, acabei vendo a propaganda do programa, onde eles falavam de uma menina que não tinha nem as mãos e nem os pés. E vendo isso, eu decidi assistir para ver o trabalho dos fisioterapeutas com essas crianças. Resultado: eu quase me afogando em minhas lágrimas, chorando e chorando.
Eu não sei se eu devo ficar feliz por ser sempre tão sensível com esse tipo de coisa, ou me entristecer por saber que passarei o resto da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuqualquer sorriso
Hoje só tua presença
Vai me deixar feliz
Só hoje



Escrito por Julie �s 23:28:08



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie assistindo Teleton e chorando com as crianças
Eu tenho certo problema com esse tipo de programa.
Eu sempre assisti o "Criança Esperança", mas eu nunca tinha parado para assistir o Teleton. Hoje, por um acaso do destino, minha mãe assistia o SBT de tarde e eu, quando fui tomar banho para ir para a faculdade, acabei vendo a propaganda do programa, onde eles falavam de uma menina que não tinha nem as mãos e nem os pés. E vendo isso, eu decidi assistir para ver o trabalho dos fisioterapeutas com essas crianças. Resultado: eu quase me afogando em minhas lágrimas, chorando e chorando.
Eu não sei se eu devo ficar feliz por ser sempre tão sensível com esse tipo de coisa, ou me entristecer por saber que passarei o resto da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuoppo tardi per pensare
Di dimenticarti e poi rinascere
E non cercarti più

Ma non so cosè importante
Se fidarmi o non fidarmi di te
Di quel viso così impresso nella mente
Non saprei ma ci penso sempre sai
E non c´è niente
Che cancelli il ricordo di te
Di uno sguardo malinconico e sognante
Dove sei dimmi adesso dove sei

In un attimo ritorno al mio presente
E vorrei che tu fossi ancora qui

Tu che sei così importante
Puoi sentire il mio bisogno di te
Nei tuoi occhi vedo acqua trasparente
Come un fiume travolgente dentro me



Escrito por Julie �s 22:21:51



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


O Alpinista
Autor desconhecido

Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você

Eu quero viver mais uns 100 anos
pra reparar os danos e um dia te encontrar por aí
deixa eu fazer parte dos seus planos
pra consertar o engano é que eu to aqui



Escrito por Julie �s 23:38:17



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Texto que devemos agradecer por não ter sido com a gente:
Certo dia uma moça estava à espera de seu vôo na sala de embarque de um Aeroporto.
Como ela deveria esperar por muitas horas resolveu comprar um livro para matar o tempo e um pacote de biscoitos.
Então, ela achou uma poltrona numa parte reservada do aeroporto para que ei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você

Eu quero viver mais uns 100 anos
pra reparar os danos e um dia te encontrar por aí
deixa eu fazer parte dos seus planos
pra consertar o engano é que eu to aqui



Escrito por Julie �s 23:38:17



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Matei uma barata pela primeira vez em minha vida!
Sim! Sim! Matei uma barata!
Eu sei que isso é uma coisa sem importância para qualquer pessoa e que esse feito não merecia estar sendo publicado em meu blog, mas vocês precisam saber que eu tenho verdadeiro pânico de baratas! Verdadeiro PÂNICO! Tenho horror e nojo desses bichos.
O fato: luzes apagadas enquanto eu assisto o filme "Pânico em Nova York", no SBT. Minha irmã (graças a Deus), vê o animal horrendo no teto do quarto. Eu, como semei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você
se eu te amei foi de verdade
se chorei foi de saudades
foi saudades de você

Eu quero viver mais uns 100 anos
pra reparar os danos e um dia te encontrar por aí
deixa eu fazer parte dos seus planos
pra consertar o engano é que eu to aqui



Escrito por Julie �s 23:38:17



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Será? Será? Será? Será? Será? Será? Será? Será?
Minha sorte de hoje no Orkut: "Uma surpresa agradável está à sua espera".
Sim, sim... foi agradável. Foi na verdade, mais do que agradável. Foi maravilhoso!
Mas eu não vou falar nada... vai todo mundo ficar na curiosidade (só o Will e a Thaís sabem... hehehe...) E, quem sabe, vocês não saberão um dia??!
Antes de ficar feliz, na faculdade...
Todo meu grupo para o trabalho de Histologia entrou em desespero. Na verdade, é mentira. Ninguém entrou em desespero.
E me descubro sem criatividade nenhuma para escrever coisa nenhuma, já que meus pensamentos estão todos voltados para tudo o que aconteceu entre as 21 até as 22 horas. E então vejo que eu posso sim, ser feliz. E descubro que o que me foi dito no sonho que me deixou tão para baixo, pode também ter um fundo de verdade...
E eu tiro forças de algum lugar para continuar a viver... e ser feliz!

A professora de Teddy
Autor desconhecido

Relata a Sra. Thompson, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continu seu pai NÃO tem nenhum interesse e logo sua vida será prejudicada se ninguém tomar providências para ajudá-lo.
A professora do 4o. ano escreveu: Teddy anda muito distraído e não mostra interesse algum pelos estudos. Tem poucos amigos e muitas vezes dorme na sala de aula.
A Sra. Thompson se deu conta do problema e ficou terrivelmente envergonhada.
Sentiu-se ainda pior quando lembrou dos presentes de Natal que os alunos lhe haviam dado, envoltos em papéis coloridos, exceto o de Teddy, que estava enrolado num papel marrom de supermercado.
Lembra-se de que abriu o pacote com tristeza, enquanto os outros garotos riam ao ver uma pulseira faltando algumas pedras e um vidro de perfume pela metade.
Apesar das piadas ela disse que o presente era precioso e pôs a pulseira no braço e um pouco de perfume sobre a mão.
Naquele dia Teddy ficou um pouco mais de tempo na escola do que o de costume.
Lembrou-se ainda, que Teddy lhe disse que ela estava cheirosa como sua mãe.
Naquele dia, depois que todos se foram, a professora Thompson chorou por longo tempo...
Em seguida, decidiu-se a mudar sua maneira de ensinar e passou a dar mais atenção aos seus alunos, especialmente a Teddy.
Com o passar do tempo ela notou que o garoto só melhorava. E quanto mais ela lhe dava carinho e atenção, mais ele se animava.
Ao finalizar o ano letivo, Teddy saiu como o melhor da classe. Um ano mais tarde a , que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuSra. Thompson recebeu uma notícia em que Teddy lhe dizia que ela era a melhor professora que teve na vida.
Seis anos depois, recebeu outra carta de Teddy contando que havia concluído o segundo grau e que ela continuava sendo a melhor professora que tivera.
As notícias se repetiram até que um dia ela recebeu uma carta assinada pelo Dr.Theodore Stoddard, seu antigo aluno, mais conhecido como Teddy.
Um dia a Sra. Thompson recebeu outra carta, em que Teddy a convidava para seu casamento e noticiava a morte de seu pai.
Ela aceitou o convite e o dia do casamento estava usando a pulseira que ganhou de Teddy anos antes, e também o perfume.
Quando os dois se encontraram, abraçaram-se por longo tempo e Teddy lhe disse ao ouvido: - Obrigado por acreditar em mim e me fazer sentir importante, demonstrando-me que posso fazer a diferença.
Mas ela, com os olhos banhados em pranto sussurrou baixinho: - Você está enganado! Foi você que me ensinou que eu podia fazer a diferença, afinal eu não sabia ensinar até que o conheci.
Aí está Amigos o valor da ATENÇÃO... o quanto é importante darmos um pouco mais de atenção as pessoas a quem amamos ou que se encontram do nosso lado, sem no entanto, esquecer do outro...
A atenção, carinho e cuidado devem ser somados e nunca dividido. É preciso ouvir os apelos silenciosos que ecoam na alma da pessoa.

Barbie Girl
Aqua
<, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continubr>- Hi, Barbie!
- Hi, Ken!
- You wanna go for a ride?
- Sure, Ken!
- Jump in!

(CHORUS:)
I'm a Barbie girl in a barbarous world
Life in plastic, it's fantastic
You can brush my hair, undress me everywhere
Imagination, life is your creation

Come on Barbie, let's go party!

(CHORUS)

I'm a blond bimbo (female) girl in a fantasy world
Dress me up, make it tight, I'm your dollie
You're my doll, rock'n'roll, feel the glamouring in pink
Kiss me here, touch me there, hanky panky

You can touch, you can play
If you say: "I'm always yours", ooh wow

(CHORUS)

(BRIDGE:)
Come on Barbie, let's go party!
Ah ah ah yeah
Come on Barbie, let's go party!
Ooh wow, ooh wow
Come on Barbie, let's go party!
Ah ah ah yeah
Come on Barbie, let's go party!
Ooh wow, ooh wow

Make me walk, make me talk, do whatever you please
I can act like a star, I can beg on my knees
Come jump in, be my friend, let us do it again
Hit the town, fool around, let's go party

You can touch, you can play
If you say: "I'm always yours"
You can touch, you can play
If you say: "I'm always yours"

(BRIDGE)

(CHORUS x2)

(BRIDGE)

- Oh, I'm having so much fun!
- Well Barbie, we're just gettin' started
- Oh, I , que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã


Escrito por Julie �s 23:28:41



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Post editado...
...quero um amor maior, amor maior que eu..."
Post pequeno porque não estou em casa. Deu um tal de erro 29 com a conexão Velox + AOL e não estou conseguindo entrar na internet na minha casa, então estou na casa da minha vó (minha salvação sempre que estou sem minha amada internet).
Ainda estou meio tristinha por causa das minhas lembranças, mas agora já estou melhor. Mas é sempre bom lembrar de momentos felizes que eu tive, mesmo que para isso eu fique pensando em pessoas que não fazem mais parte da minha vida.
Mudando de assunto...
Votação hoje. Para começar, eu nem sabia onde que eu iria votar. Fiquei perdida igual a um peru tonto. E para completar, mudaram as seções do lugar e ninguém sabia onde era a minha. E depois quando eu achei e entrei na sala, a inteligencia que pegou meu título não achava meu nome no livro. E ela procurava meu nome na letra H...
Mas eu votei. Em dois segundos eu tinha acabado tudo, fazendo com que a mulher estranhasse a minha rapidez. Por que as pessoas demoraram tanto para votar? Era só apertar a tecla 1 e, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continu confirmar o voto! Não entendo as várias dificuldades que as pessoas encontram para realizar tal ato.
Eu queria ir com uma coisa bem patriota, mas não deu por causa do calor. Eu queria ir votar com a minha blusa "Gabriela Sou da Paz", mas ela era muito quente. E também ia usando um cordão de pedrinhas que foram a bandeira do Brasil, mas eu lembrei que essa bandeira é o símbolo da república e eu, como quero que a monarquia volte, tenho que dar o exempo usando uma bandeira do Brasil - Império (como as que apareceram ontem no "Fantástico", quando eles falaram do plesbicito de 93, em que o povo teve que escolher entre a república e a monarquia. Como podemos perceber com toda essa crise, a primeira opção ganhou).
Ah... e eu lamento informar que a minha amiga Taís não ganhou para ser Rainha da Fenadoce. E pior: não ficou nem entra as dez finalistas! Um absurdo sem tamanho e eu acho que esse júri tenha recebido um mensalão para "ajudá-los" a escolher a rainha. Mas, Tá, não se abale com isso! Você é linda e com certeza vai se dar bem na vida.
Ahn... eu ainda estou triste...
Beijos e até amãnhã!

Saudade
Autor desconhecido

sinto muito sua falta!
Sinto falta de seu toque carinhoso
Saudade de seus beijos
Sinto sua falta,
sendo tão meu
Saudade de você
Sinto sua falta mais que qualquer um que vc , que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuconheça
Saudade de seu sorriso,
sempre tão carinhoso
Saudade de você
alguém difícil de se achar
Saudade de você
saudade de estar com você
Saudade da felicidade que vc mostrou pra mim.
Sinto falta do abraço que você me deu.
Sinto falta de seu amor que eu almejei
Saudade de você
saudade de ter vc aqui pertinho
Sinto falta de nossas conversas sempre tão claras
Sinto falta de seu calor, me aquecendo
Saudade de você e minha única chance de vencer
Saudade de você sim, sério mesmo
eu sinto muito sua falta
Saudade,sim, tão bom, tão verdadeiro
Saudade de você, sim, não é mentira
Saudade de você, sim, eu choro de verdade
Sinto sua falta, sabe por que?
Saudade de você...
porque você é meu amor...



Escrito por Julie �s 19:22:22



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


"Para estar junto não é preciso estar perto, mas sim do lado de dentro"
Deprimida demais para escrever um texto que preste. Lembranças de momentos de alegria e de uma pessoa que se foi para nunca mais voltar...
"Só lembranças ficaram em mim... Só lembranças do que teve fim"
Se eu pudesse voltar no tempo só para dize, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continur o quanto eu te amei... Se eu pudesse voltar e mudar o passado, tudo seria diferente. Eu teria feito você feliz nos seus últimos dias. Eu teria feito tudo o que você pedisse, porque eu saberia o futuro que nos esperava. Mas agora só me resta a saudade...
A saudade do seu olhar, do seu sorriso, das suas mãos segurando as minhas, do seu perfume, da sua voz ao telefone dizendo que me amava, do jeitinho carinhoso que só você sabia me chamar. VOCÊ me fez sentir especial, você fez eu me sentir amada. Você me fez entender que o amor podia sim trazer felicidade e, mais do que isso, você me mostrou e me deu essa felicidade.
Só você me ouvia quando o mundo ficava surdo para mim. Só você me olhava quando todos fechavam os olhos. Só você me dizia palavras de apoio quando todo mundo não me dirigia a palavra. Só você me amou quando eu pensava que ninguém me amaria... Só você me amou...
E já faz tanto tempo que você partiu... E ainda me dói lembrar de você. Dói saber que nunca mais irei te olhar e nem te abraçar. E essa saudade queima meu coração, é uma saudade que nunca terá fim.
Eu te levarei em meus pensamentos até o fim de meus dias.
Não tem como eu não pensar em você, porque tudo que faço me faz recordar de algum momento que passamos juntos... e não foram poucos... foram cinco meses de amor e amizade... Eu nunca imaginei que te perderia para sempre...Nunca imaginei que não te veria novamente.
Nen, eu te, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da 5a. série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.
No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
A professora havia observado que ele NÃO se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.
Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.
Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.
A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último.
Mas quando a leu foi grande a sua surpresa.
A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.
A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.
Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, maso da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continu amo ontem, hoje, amanhã e sempre! Pode demorar um pouco, mas iremos nos encontrar um dia para viver tudo aquilo que não tivemos tempo. Eu irei te reencontrar um dia... e então seremos felizes para sempre...
Obrigada por ter feito parte da minha vida. Obrigada por ter me feito sorrir. Obrigada por ter me mostrado a força do amor. Obrigada pelo simples fato de me olhar quando eu precisei. Obrigada por tudo!
Obrigada por aparecer em meus sonhos, como fez hoje. Mas você se enganou... eu já posso ter encontrado alguém para ficar perto de mim, mas nunca encontrarei uma pessoa que me faça te esquecer...
Ps.: precisava desabafar... fazia bastante tempo que eu não escrevia sobre esse assunto. E como sempre disse, não foi o primeiro post e não será o último que eu me perco em pensamentos para lembrar do grande amor da minha vida, que infelizmente não está mais entre nós.
Até amanhã... quem sabe estarei menos deprimida!

Gostava tanto de você
Tim Maia

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristeza vou viver
E aquele adeus não pude dar

Você marcou na minha vida
Viveu, morreu na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão que em minha porta bate

E eu Gostava tanto de você
Gostava tanto de você

Eu corro, fujo dessa sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver pra não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você

E eu Gostava tanto de você
Gostava tanto de você



Escrito por Julie �s 23:49:21



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Carta de despedida de Olga Benario Prestes
"Queridos:
Amanhã vou precisar de toda a minha força e de toda a minha vontade. Por isso, não posso pensar nas coisas que me torturam o coração, que são mais caras que a minha própria vida. E por isso me despeço de vocês agora. É totalmente impossível para mim imaginar, filha querida, que não voltarei a ver-te, que nunca mais voltarei a estreitar-te em meus braços ansiosos. Quisera poder pentear-te, fazer-te as tranças - ah, não, elas foram cortadas. Mas te fica melhor o cabelo solto, um pouco desalinhado. Antes de tudo, vou fazer-te forte. Deves andar de sandálias ou descalça, correr ao ar livre comigo. Sua avó, em princípio, não estará muito de acordo com isso, mas logo nos entenderemos muito bem. Deves respeitá-la e querê-la por toda a tua vida, como o teu pai e eu fazemos. Todas as manhãs faremos ginástica... Vês? Já volto a so da minha vida acompanhando casos desse tipo com crianças (hã? pediatria?).
Eu nunca fui uma pessoa que se deixava levar pelas emoções. Sempre fui rotulada de "fria" e de "alemã", fazendo juz assim a minha descendência. Eu nunca chorava ou mostrava estar emocionada com alguma situação.
Mas eu mudei...
Agora não podem mais me chamar de "alemã". Eu choro sim. Sou chorona! Eu choro com filmes, novelas, livros e programas como o Teleton. É realmente triste demais ver uma criança sem os membros. Ou ver uma criança com paraplegia sonhando em jogar futebol, ou uma criança com tetraplegia sonhando em ser dentista ou até mesmo um fisioterapeuta!
Mas é uma grande alegria saber que eu um dia poderei mudar essa realidade. Um dia eu irei pegar uma criança e fazê-la dar seus primeiros passos. Eu farei uma criança chutar uma bola ou simplesmente pegar um objeto. Eu farei uma criança sem esperanças sonhar com uma nova vida.
E isso só será possível porque eu fiz a escolha certa quando eu tinha tudo para fazer a escolha, que só hoje sei, ser errada.
Ninguém parou ainda para pensar que nesse momento, era para eu estar fazendo faculdade de psicologia. Que eu iria continuonhar, como tantas noites, e esqueço que esta é a minha despedida. E agora, quando penso nisto de novo, a idéia de que nunca mais poderei estreitar teu corpinho cálido é para mim como a morte.
Carlos, querido, amado meu: terei que renunciar para sempre a tudo de bom que me destes? Conformar-me-ia, mesmo se não pudesse ter-te muito próximo, que teus olhos mais uma vez me olhassem. E queria ver teu sorriso. Quero-os a ambos, tanto, tanto. E estou tão agradecida à vida, por ela haver me dado a ambos. Mas o que eu gostaria era de poder viver um dia feliz, os três juntos, como milhares de vezes imaginei. Será possível que nunca verei o quanto orgulhoso e feliz te sentes por nossa filha?
Querida Anita, Meu querido marido, meu garoto: choro debaixo das mantas para que ninguém me ouça pois parece que hoje as forças não conseguem alcançar-me para suportar algo tão terrível. É precisamente por isso que me esforço para despedir-me de vocês agora, para não ter que fazê-lo nas últimas e difíceis horas. Depois desta noite, quero viver para este futuro tão breve que me resta. De ti aprendi, querido, o quanto significa a força de vontade, especialmente se emana de fontes como as nossas. Lutei pelo justo, pelo bom e pelo melhor do mundo. Prometo-te agora, ao despedir-me, que até o último instante não terão porque se envergonhar de mim. Quero que me entendam bem: preparar-me para a morte não significa que me renda, mas sim saber fazer-lhe frente quando ela chegue. Mas, no entanto, podem ainda acontecer tantas coisas... Até o último momento manter-me-ei firme e com vontade de viver. Agora vou dormir para ser mais forte amanhã. Beijos pela última vez,
Olga."

E não esqueçam de votar "Taís Silveira Batista Barreto" para ser a rainha da FENADOCE.

Amor pra recomeçar
Barão Vermelho

Eu te desejo não parar tão cedo
pois toda idade tem prazer e medo
e com os que erram feio e bastante
que você consiga ser tolerante

Quando você ficar triste
que seja por um dia e não o ano inteiro
e que você descubra que rir é bom
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que você tenha a quem amar
e quando estiver bem cansado
ainda exista amor pra recomeçar,
pra recomeçar

Eu te desejo muitos amigos
mas que em um você possa confiar
e que tenha até inimigos
pra você não deixar de duvidar

Quando você ficar triste
que seja por um dia e não o ano inteiro
e que você descubra que rir é bom
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que você tenha a quem amar...

Desejo que você ganhe dinheiro
pois é preciso viver também
e que você diga a ele pelo menos uma vez
quem é mesmo o dono de quem

Desejo que você tenha a quem amar...



Escrito por Julie �s 23:48:05



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie no III Encontro de Fisioterapia da Zona Oeste
Gente, como eu estou cansada!
Desde cedo na faculdade, assistindo a várias palestras e aturando a Tati, a Joyce e mais uma galerinha da turma. E ganhei umas horinhas para a minha Carga Horária Complementar... Vida de estudante de fisioterapia não é fácil!
Primeiro vou colocar aqui a programação das palestras:
09:00 - Abertura (Dr. Fernando Borges)
09:30 - Neurologia: uma visão atual (Dra. Letícia Morais)
10:00 - A Fisioterapia na Esclerose Múltipla (Dr. Felipe Resende)
10:30 - Drenagem Linfática (Dra. Rozane Pina)
11:00 - Reabilitação do Ombro (Dr. Renato Almeida)
11:30 - Alterações Posturais e Biomecânicas de Grupos Especiais (Dr. Leandro Nogueira)
12:00 - Intervalo para o almoço.
14:30 - Ventilação Mecrase aqui semana passada: "Dieu, amour et poésie sont les trois mots que je voudrais seuls graver sur ma pierre". Estranho...). Tudo seguido de uma frase falando que eu era uma ótima filha, amiga, estudante e que pretendia um dia ser uma fisioterapeuta famosa.
Mas eu não morri (graças a Deus!), e hoje eu venho falar sobre ontem e hoje porque, afinal, nenhum dia merece ser esquecido.
Ontem:
Chegou a ser tenebroso a passagem do dia 18. Situações muito estranhas como Tati e eu na faculdade às três da tarde para começar a fazer um trabalho que era para ser entregue às sete em ponto O_O
Claro que no final, deu tudo certo. Graças a mim, a Tati, aos nomes fictícios dados por Sueli que por algum motivo chegou cedo na faculdade, a minha vó que nos deu uma entrevista via telefone e ao disquete que não deu tilte como no trabalho de Bioquímica do período passado.
Mas o trabalho me rendeu uma dor de cabeça tão grande que no final da prova de Fundamentos Sócio-antropológicos (prova e trabalho... aff...) eu estava ardendo de febre. E então precisei sair da aula de Histologia às nove e meia, acompanhada por Tati e Joyce que me fizeram a gentileza de ficarem comigo até dar a hora de meu pai sair do serviço. E mesmo passando mal, ficamos por trinta minutos conversando sobre os assuntos mais malucos que se pode imaginar. E põe maluco nisso...
E hoje...
Sem dor de cabeça e sem febre, para começar bem o dia. Acordei muito tarde e comecei a passar minhas anotações de Anatomia a limpo (elas estavam no rascunho desde agosto... que horror!). Para variar, só arrumei a matéria de uma aula, continuando todo o atraso desde agosto.
Como não fiz absolutamente nada durante a tarde, vou pular direto para a hora que cheguei na faculdade: é estranho demais entrar na sala de aula e ainda poder ver a claridade do sol refletindo nas cadeiras. É estranho entrar na sala de aula quando ainda não ascenderam a luz e enxergar alguma coisa. Eu me acostumei a desbravar a escuridão quando eu chegava cedo e a sala estava vazia. Agora, graças a esta merda de horário de verão, tudo ficou diferente. Sala clara, alunos conversando na penumbra, a estranha sensação de que você está sendo observado... Tudo isso me apavora. Como eu queria morar em um país que não existisse esse horário horroroso, que só serve para te deixar com um terrível sono.
E eu já tinha me esquecido novamente como é ter uma aula de Fisiologia. Hoje estudamos a Fisiologia Cardíaca (ai, que saudade da escola). Eu não entendo o que irá me servir saber que os Átrios não possuem válvulas e que por isso eles nunca ficam completamente sem sangue. Para que preciso saber que em uma sístole a pressão sanguínea é de 80mmHg? Eu não vou fazer Fisioterapia Cardíaca, meu Deus do céu! Vou fazer Pediatria! OH, Jesus, me dê forças para continuar minha caminhada rumo a minha felicar...



Escrito por Julie �s 23:48:05



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie no III Encontro de Fisioterapia da Zona Oeste
Gente, como eu estou cansada!
Desde cedo na faculdade, assistindo a várias palestras e aturando a Tati, a Joyce e mais uma galerinha da turma. E ganhei umas horinhas para a minha Carga Horária Complementar... Vida de estudante de fisioterapia não é fácil!
Primeiro vou colocar aqui a programação das palestras:
09:00 - Abertura (Dr. Fernando Borges)
09:30 - Neurologia: uma visão atual (Dra. Letícia Morais)
10:00 - A Fisioterapia na Esclerose Múltipla (Dr. Felipe Resende)
10:30 - Drenagem Linfática (Dra. Rozane Pina)
11:00 - Reabilitação do Ombro (Dr. Renato Almeida)
11:30 - Alterações Posturais e Biomecânicas de Grupos Especiais (Dr. Leandro Nogueira)
12:00 - Intervalo para o almoço.
14:30 - Ventilação Mecso Em Você
Kid Abelha

Saí de casa à procura de ilusões
Coincidências e confirmações
Alguém com seu nome, alguma lembrança
Alguma palavra, aquelas canções
O mundo assim parece tão pequeno
e eu continuo tendo visões

Depois que nos encontramos
eu esqueço todo tempo
que fiquei sem te ver
Fora tanto que eu me perco
fora tudo mais que eu penso
eu só penso em você
só penso em você

Eu só penso em você
Só penso em você
Só penso em você
Só penso...

Fiquei em casa a espera de nada
Nenhuma visita, nenhuma chamada
Ninguém com seu nome, nem sua feição
Nenhuma esperança, nenhuma canção
O mundo assim parece tão imenso
E eu continuo vivendo em vão



Escrito por Julie �s 23:19:45



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


Julie no III Encontro de Fisioterapia da Zona Oeste
Gente, como eu estou cansada!
Desde cedo na faculdade, assistindo a várias palestras e aturando a Tati, a Joyce e mais uma galerinha da turma. E ganhei umas horinhas para a minha Carga Horária Complementar... Vida de estudante de fisioterapia não é fácil!
Primeiro vou colocar aqui a programação das palestras:
09:00 - Abertura (Dr. Fernando Borges)
09:30 - Neurologia: uma visão atual (Dra. Letícia Morais)
10:00 - A Fisioterapia na Esclerose Múltipla (Dr. Felipe Resende)
10:30 - Drenagem Linfática (Dra. Rozane Pina)
11:00 - Reabilitação do Ombro (Dr. Renato Almeida)
11:30 - Alterações Posturais e Biomecânicas de Grupos Especiais (Dr. Leandro Nogueira)
12:00 - Intervalo para o almoço.
14:30 - Ventilação Mecidade (hum, que profunda essa frase).
Adorei esse texto! É uma pena saber que praticamente ninguém vai perder tempo lendo o que escrevi com tanta dedicação, amor e dor (cortei meu terceiro dedo da mão direita). São coisas pela qual todos os blogueiros passam, mais cedo ou mais tarde...
Beijos e até amanhã!
E não esqueçam de votar "Taís Silveira Batista Barreto" para ser a rainha da FENADOCE.

Já Sei Namorar
Tribalistas

Já sei namorar
Já sei beijar de língua
Agora só me resta sonhar
Já sei onde ir
Já sei onde ficar
Agora só me falta sair

Não tenho paciência pra televisão
Eu não sou audiência para solidão
Eu sou de ninguém
Eu sou de todo mundo e
Todo mundo me quer bem
Eu sou de ninguém
Eu sou de todo mundo e
Todo mundo é meu também

Já sei namorar
Já sei chutar a bola
Agora só me falta ganhar
Não tenho juízo
Se você quer a vida em jogo
Eu quero é ser feliz

Não tenho paciência pra televisão
Eu não sou audiência para solidão
Eu sou de ninguém
Eu sou de todo mundo e
Todo mundo me quer bem
Eu sou de ninguém
Eu sou de todo mundo e
Todo mundo é meu também

Tô te querendo
Como mingúem
Tô te querendo
Como Deus quiser
Tô te querendo
Como te quero
Tô te querendo
Como se quer



Escrito por Julie �s 22:00:54



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


"Les étoiles s'allument au ciel, et la brise du soir erre doucement parmi les fleurs: rêvez, chantez et soupirez"
Eu quase morri. Isso mesmo: eu quase morri. De novo.
Claro que agora já estou boa e feliz novamente, mas ontem eu já tinha até escrito a frase que eu queria escrita na minha lápide (estranhamente, eu publiquei a fm ele* hoje... Eu não sei quem lê esse blog... Que pena.
Beijos e até amanhã!
E não esqueçam de votar "Taís Silveira Batista Barreto" para ser a rainha da FENADOCE.

Eu Só Pen
E não esqueçam de votar "Taís Silveira Batista Barreto" para ser a rainha da FENADOCE.

Amor pra recomeçar
Barão Vermelho

Eu te desejo não parar tão cedo
pois toda idade tem prazer e medo
e com os que erram feio e bastante
que você consiga ser tolerante

Quando você ficar triste
que seja por um dia e não o ano inteiro
e que você descubra que rir é bom
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que você tenha a quem amar
e quando estiver bem cansado
ainda exista amor pra recomeçar,
pra recomeçar

Eu te desejo muitos amigos
mas que em um você possa confiar
e que tenha até inimigos
pra você não deixar de duvidar

Quando você ficar triste
que seja por um dia e não o ano inteiro
e que você descubra que rir é bom
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que você tenha a quem amar...

Desejo que você ganhe dinheiro
pois é preciso viver também
e que você diga a ele pelo menos uma vez
quem é mesmo o dono de quem

Desejo que você tenha a quem amar...



Escrito por Julie �s 23:48:05



[ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


"...sempre chega a hora em que o camelo tem sede..." Huehue
Uma das coisas que eu tenho que fazer ano que vem, é acreditar nos horóscopos quando ele dizem para eu me preocupar com a minha saúde, porque é horrível ficar doente duas vezes em menos de um mês!
Eu nem me recuperei daquela merda de intoxicação e lá estava eu novamente no médico com infecção no rim. De repente eu começo a achar que tenho umas trezentas vidas. Ou é isso ou Deus me ama demais e ainda quer que eu faça muita coisa pela Terra, porque, putaqueopareo, entra mês e saí mês eu estou com alguma coisa. Pode ser desde uma simples dor de cabeça até uma merda de uma infecção!
Ai, meus deusessssssssss...
E hoje é segunda-feira. Eu odeio segundas, porque parecem que elas não passam! É sempre aquela animação nas aulas, pessoas desanimadas e pouco tempo de aula, logo, pouco tempo perto dele*. Oh, disgraça de dia...
Mas algumas notas da primeira verificação:
  • Psicologia da Reabilitação: 8,5
  • Fisiologia Humana I: 3,5 (que horror. Culpa dele* por ser tão lindo e de me fazer ficar olhando para ele durante toda a aula)
    E agora uma nota da segunda verificação (Jesus, o tempo está voando!):
  • Fisioterapia Geral I: 9,5 (CDF, fazer o quê?!)
    E minha vida está um tédio. Eu queria dar umas voltas por algumas lojas para comprar alguma coisa para mim, mas hoje é dia do comércio (de onde surgiu esse dia?) e estava tudo fechado. Até a farmácia manteve suas portas trancadas. E se alguém precisasse comprar um remédio?? E se alguém estivesse na beira da morte e precisasse da farmácia?? A pessoa iria morrer por não ter onde comprar aquilo que faria sua vida se prolongar por mais alguns meses.
    Estou sem vontade de escrever aqui hoje. Dia muito chato e sem graça para eu ter coisas boas ou más para contar aqui.
    E não esqueçam de votar "Taís Silveira Batista Barreto" para ser a rainha da FENADOCE.
    Beijos e até amanhã!

    Nua
    Ana Carolina

    Olho a cidade ao redor
    E nada me interessa
    Eu finjo ter calma
    A solidão me apressa

    Tantos caminhos sem fim
    De onde você não vem
    Meu coração na curva
    Batendo a mais de cem

    Eu vou sair nessas horas de confusão
    Gritando seu nome entre os carros que vêm e vão
    Quem sabe então assim
    Você repara em mim

    Corro de te esperar
    De nunca te esquecer
    As estrelas me encontram
    Antes de anoitecer

    Olho a cidade ao redor
    Eu nunca volto atrás
    Já não escondo a pressa
    Já me escondi demais

    Eu vou contar pra todo mundo
    Eu vou pichar sua rua
    Vou bater na sua porta de noite
    Completamente nua
    Quem sabe então assim
    Você repara em mim



    Escrito por Julie �s 22:35:16



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    Ciúme destruidor


    Escrito por Julie �s 23:30:08



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    O dia 14 de outubro contado às 02:00 do dia 15

    Julie curtindo (demais mesmo) a grande Zélia Duncan!
    Alguém faça-me o favor de me trazer de volta para a Terra.
    Acreditem vocês que eu, aluna super dedicada, faltei aula na faculdade para ir no show da grande Zélia Duncan na Lona Cultural?
    Pois acreditem: eu fiz isso. E não me arrependo em nada!
    Foi um show maravilhoso, desses que eu irei lembrar para sempre. A Lona completamente lotada, o público cantando todas as músicas e a Zélia tocando, cantando e dançando no palco. Aquela mulher é demais!!!
    Ela tocou as músicas do novo CD e também aquelas bem conhecidas, como "Alma", "Catedral", "Me revelar" e "Enquanto durmo". E eu cantando e balançando os braços no ar como se estivesse em uma dessas raves que acontecem em São Paulo e duram dois dias inteiros.
    E o público foi ao delírio quando ela cantou "Metamorfose ambulante". Isso porque ela queria cantar as músicas do novo CD enquanto uma galerinha pedia para ela cantar "Catedral". Mas claro que ela não ia deixar de cantar essa música. E ela disse que não se cansa de cantar porque todo mundo a acompanha ao som daquela maravilha.
    O único problema foi que certa de 60% do público era composto de casais lésbicos... E eu estava com minha tia, fazendo com que muitas pessoas olhassem de rabo de olho para nós duas, provavelmente pensando que nós eramos mulheres apaixonadas uma pela outra, fazendo um programinha de sexta para esquentar o clima para mais tarde. Cruzes!
    No final do show eu estava decidida a ficar na fila para entrar no camarim e falar com a Zélia, mas desisti quancenter>Ossos Brancos


    Escrito por Julie �s 23:30:08



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]




    Dia do fisioterapeuta. Gente que reabilita gente.

    "Mãos concretas de fisioterapeuta.
    Mãos que flexionam, alongam, movimentam pernas que dão passos apenas na imaginação...
    Mãos que fazem soprar o pulmão que já não quer respirar...
    Mãos que põe em pé crianças que só fazem deitar...
    Mãos de criação, revivem e retornam caminhos de um corpo quase desfeito...
    Mãos que revestem a atrofia como poesia...
    O toque...
    O envolvimento...
    A harmonia....
    A compreensão ao acalmar o pulsar de um coração...
    Ansioso pelo toque dessas MÃOS..."

    Ahhhh... que lindo! Hoje eu estou toda boba pelo dia do fisioterapeuta. E olha que eu ainda estou longe de me formar. Mas o simples fato de ser O dia e que todos seus amigos e familiares te ligam para te dar os parabéns pela sua futura profisão, tudo isso me deixou com os olhinhos brilhando de felicidade.
    Claro que faltou uma homenagem em uma página no jornal ou no intervalo da novala das oito, como acontece com os médicos e com outras profissões, mas valeu... Até porque todos os pacientes da clínica (e lá vem mais carga horária) estavam tão maravilhosos hoje que eu pensei até que eles soubessem que hoje era o nosso dia. Nem reclamaram que o Tens estava dando choque! Eles são maravilhosos!
    O ruim foi que na faculdade nós não tivemos nem tempo de comemorar alguma coisa. A aula nem havia começado direito e o professor de Anatomia já estava na sala escrevendo a matéria no quadro. Eu não sei como existem pessoas que gostam tanto de neuroanatomia a ponto de escolher a Fisioterapia Neurológica para se dedicar.
    Eu não entendo bolhufas daquela matéria. Para que eu preciso saber que as fibras nervosas estão envolvidas pela dura-mater? Para que pcenter>Ossos Brancos


    Escrito por Julie �s 23:30:08



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    Feliz dia das crianças para todas as crianças de 10, 50 e 100 anos!


    Escrito por Julie �s 22:37:47



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    "...Eu só peço a Deus um pouco de malandragem..."
    Alguém me salve! Alguém me faça criar coragem de falar para ele* antes que seja tarde demais! E logo eu, que tenho no meu profile do Orkut a frase "nunca deixe para amanhã o que se pode fazer hoje" fico com tanto medo de chegar e dizer tudo!
    Eu queria chegar perto dele e dizer tudo que eu penso e falar tudo sobre o meu amor, mas eu sou uma simples estudante de fisioterapia que não tem coragem nem de fazer uma pergunta sobre uma dúvida que tenho na aula de histologia.
    Aff... Por que Deus me fez uma guria tão complicada??
    Hoje na a nesse post??? Nem sei mais qual era o assunto inicial disso aqui...
    É melhor eu acabar logo com isso e me jogar na cama...
    Beijos e até amanhã!

    Codinome Beija-Flor
    Cazuza

    Pra que mentir
    Fingir que perdoou
    Tentar ficar amigos sem rancor
    A emoção acabou
    Que coincidência é o amor
    A nossa música nunca mais tocou

    Pra que tentar de tanta educação
    Pra destilar terceiras intenções
    Desperdiçando o meu mel
    Devagarinho, flor em flor
    Entre os meus inimigos, beija-flor

    Eu protegi teu nome por amor
    Em um codinome, Beija-flor
    Não responda nunca, meu amor (nunca)
    Pra qualquer um na rua, Beija-flor

    Que só eu que podia
    Dentro da tua orelha fria
    Dizer segredos de liquidificador

    Você sonhava acordada
    Um jeito de não sentir dor
    Prendia o choro e aguava o bom do amor
    Prendia o choro e aguava o bom do amor



    Escrito por Julie �s 23:47:02



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    "...Eu só peço a Deus um pouco de malandragem..."
    Alguém me salve! Alguém me faça criar coragem de falar para ele* antes que seja tarde demais! E logo eu, que tenho no meu profile do Orkut a frase "nunca deixe para amanhã o que se pode fazer hoje" fico com tanto medo de chegar e dizer tudo!
    Eu queria chegar perto dele e dizer tudo que eu penso e falar tudo sobre o meu amor, mas eu sou uma simples estudante de fisioterapia que não tem coragem nem de fazer uma pergunta sobre uma dúvida que tenho na aula de histologia.
    Aff... Por que Deus me fez uma guria tão complicada??
    Hoje na aula eu já estava ficando desesperada porque ele* não chegava. Quer dizer, já estava na metade da aula e ele nunca se atrasa. Pensei com meus botões que eu ficaria até sexta sem olhar para o meu amado, mas quando eu já havia perdido todas as esperanças, ele* entra na sala de aula... Ahhhh... o amor é lindo! O ruim é que nem pude conversar com ele* hoje, porque na hora do intervalo eu precisei telefonar para Sueli para saber como a filha dela está (a menina ficou internada e a Su não está indo nas aulas). Graças a Deus, a guriazinha já está bem.
    Mas sabem quando eu mudo de assunto????
    Amanhã é feriado! Um dia sem aula, um dia sem professores falando coisas que não entendo, um dia sem vê-lo... Ah... isso é tão triste...
    Mas hoje eu peguei mais uma nota. Horrível, mas é a minha nota:
  • Histologia: 6,0
    Horrorosa, tenebrosa, assustadora! Eu fiquei chocada quando a professora entregou a minha prova e eu vi o meu fracasso. E saber que eu perdi um ponto porque não sabia justificar a denominação do Tecido Epitelial Pseudoestratificado, que é encontrado nas fossas nasais, traquéia e brônquio. Na verdade, eu nem sei o que é este Tecido Epitelial Pseudoestratificado. Eu posso passar a aula toda conversando com a Tati, com a Joyce, com a Vivi, com a Vanessa, Adriana, ele* etc e tal, mas eu copio toda a matéria e eu revirei todo o meu fichário tentando achar algo sobre este Tecido e não encontrei nada sobre. E a Vivi (que também ficou com a prova B) nunca tinha escutado falar sobre esse infeliz, o que me dá mais certeza de que esse tecido não existe e que foi tudo fruto da imaginação fértil da professora.
    Ah, meu Deus... Do que eu estou falandopai e ficamos mais quarenta minutos dentro do carro, fomos para casa da minha tia onde minha mãe entregaria os presentes dos meus primos e minha vó ainda tinha feito bolo de cenoura com cobertura de chocolate. Eu nem tinha mais esperanças, quando minha prima chega com duas caixas.


    Escrito por Julie �s 22:37:47



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    Julie finalmente foi às compras!
    Nada melhor do que passar um diazinho no shopping aproveitando os cartões de crédito.
    Ahn... mentira, porque eu não usei nenhum cartão de crédito, foi apenas para dar um toque de sofisticação no post =p. Mas eu comprei coisas. Comprei um celular novo (foto ao lado), comprei roupa, fiz a listinha de coisas para comprar até o final do mês e de quebra fiz lanche no McDonald's com mamãe, vovó, irmã e prima.
    Estou tão feliz com meu novo celular. Eu sei que é uma palhaçada só, mas o meu velho estava muito... velho! O único e verdadeiro problema são as infinitas prestações que terei que pagar. Eu acho que nunca vou terminar essa dívida que eu fiz... aah... Eu já me arrependi de ter feito a compra... mas já desarrependi novamente. Celular novo uma coisa boa demais! Dá até gosto de ver que eu comprei algo assim... hehe!
    Na faculdade, foi tudo muito bem!
    Logo depois que eu terminei a prova de Fisioterapia Geral I, eu fui com a Tati e com ele* assistir a apresentação da Orquestra Sinfônica na quadra da faculdade. Foi uma das coisas mais chatas que eu já vi. Um monte de gente idosa com seus violinos e derivados tocando músicas de Mozart e Bethoven, enquanto os alunos da MSB reviravam os olhos de tédio. Foi tão chato que cortou todo o clima com ele* e eu resolvi vir para casa com Tati e Marcelo, para não perder a carona... Não me culpem, estava chovendo e ele estava com o carro. Não ia perder a carona e molhar meu cabelo!
    Estou feliz novamente. Estou estranhamente feliz. Estou tão feliz que chego ao extremo de estar assistindo "Xuxa e os Duendes 2" na Globo. E o pior que estou achando tudo lindo! Eu estou sofrendo de infantite aguda, porque já tenho assistido os vários desenhos da Disney que tenho em casa e agora estou assistindo um filme ridículo da Xuxa e achando fofo!
    Estou ficando meio lelé da cuca... Aff... ¬¬
    Beijos e até a próxima!

    Why Don`t You And I
    Santana

    Since the moment i spotted you,
    Like walking round with little wings on my shoes
    My stomach's filled with the butterflies... and it's alright
    Bouncing round from cloud to cloud
    I got the feeling like I'm never going to come down
    If I said I didn't like it then you know I'd lied

    Everytime I try to talk to you
    I get tongue-tied
    Turns out that everything I say to you
    Comes out wrong and never comes out right

    So I'll say 'why don't you and I get together and take on the world
    and be together forever
    Heads we will and tails we'll try again'
    So I say 'why don't you and I hold each other and fly to the moon
    and straight on to heaven
    Cause without you they're never going to let me in'

    When's this fever going to break?
    I think I've handled more than any man can take
    I'm like a love-sick puppy chasing you around
    ooo and it's alright
    Bouncing round from cloud to cloud
    I got the feeling like I'm never going to come down
    If said I didn't like it then you know I'd lied

    And slowly I begin to realize this is never gonna end
    Right about the same time you walk by
    And I say 'Oh here we go again, oh



    Escrito por Julie �s 23:10:43



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    "...I just want you to know who I am..."
    Alguém pode me informar o que aconteceu com a minha família?
    Quer dizer, todos (principalmente meu pai) sempre foram contra a minha paixão por livros. Sempre diziam que tudo se tratava de palhaçada e perda de dinheiro. Quando eu compro um livro é sempre aquele sermão de "o dinheiro está curto" etc e tal.
    Mas hoje aconteceu um fato inédito.
    Já havia passado de meio dia quando meus pais chegaram da igreja. Eu, como boa filha que sou, fui recebe-los e ajudar no preparo do almoço (churrasco novamente. Urgh). Quando cheguei na sala, papai me esperava com um embrulho na mão. Mamãe olhou para mim e disse: "vê se você gosta." Abro o pacote e de lá retiro duas coisas maravilhosas: "O Guarani", de José de Alencar e "A lira dos vinte anos", de Álvares de Azevedo.
    Acho que todos que me conhecem sabem que sou louca por Álvares de Azevedo e adoro os livros de José de Alencar, como "Senhora" e "Lucíola". Foi uma surpresa muito boa para mim, até porque eles tiveram o trabalho de ver os livros que eu não tinha, porque dos cento e vinte sete livros que possuo, vinte e dois são de clássicos da literatura portuguesa, como "Dom Casmurro", "O Atheneu", "O Cortiço" etc e tal. Agora só preciso comprar "Noite na Taverna", do Álvares e tudo ficará lindo e perfeito.
    Será que ninguém irá ficar com pena de mim e me dar algum artigo da minha lista de presentes, cujo o atalho fica "andando" de um lado para o outro no início do perfil?
    Eu acho que só irei conseguir esses livros em datas festivas, como o natal ou páscoa. Porque fora isso, ninguém sente pena de mim. Bom, eu vivo de mesada! Não tenho como comprar livros. Eu preciso direcionar minha fortuna mensal para xerox da faculdade, diversão e as parcelas infinitas do meu celular.
    ...e o assunto mudou
    Passei o dia inteiro com os meus olhos grudados na tela da televisão: pela manhã tinha pré-pan; de tarde SmallVille, filme dos "Flinstons" e o jogo do Brasil; e a noite passa "Pearl Harbor" e "A era do gelo" no mesmo horário, com a noite sendo encerrada pelo maravilho "Gladiador". Hoje foi o único domingo que realmente teve alguma coisa de útil nessa grande manipuladora de massa que é a televisão.
    E para fechar o post chato de hoje, a música de "Pearl Harbor". Finalmente pude ver este filme. Eu já sabia a história toda porque já li o livro cujo o filme foi fielmente baseado umas cinco vezes. Mas é bom ver a história de um de seus livros favoritos passando na televisão, mesmo que seja um pouquinho diferente do que você imagina.
    Beijinhos e até a próxima!

    There You'll Be
    Faith Hill

    When I think back on these times
    And the dreams we left behind
    I'll be glad 'cause I was blessed to get
    To have you in my life

    When I look back on these days
    I'll look and see your face
    You were right there for me

    In my dreams I'll always see you soar above the sky
    In my heart there'll always be a place for you for all my life
    I'll keep a part of you with me
    And everywhere I am there you'll be
    Everywhere I am there you'll be

    Well you showed me how it feels
    To feel the sky within my reach
    And I always will remember all
    The strength you gave to me

    Your love made me make it through
    Ohh I owe so much to you
    You were right there for me

    In my dreams I'll always see you soar above the sky
    In my heart there'll always be a place for you for all my life
    I'll keep a part of you with me
    And everywhere I am there you'll be
    Everywhere I am there you'll be

    'Cause I always saw in you my light, my strength
    And I want to thank you now for all the ways
    You were right there for me, you were right there for me
    always

    In my dreams I'll always see you soar above the sky
    In my heart there'll always be a place for you for all my life
    I'll keep a part of you with me
    And everywhere I am there you'll be
    And everywhere I am there you'll be

    There you'll be



    Escrito por Julie �s 23:41:24



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    Julie no país das maravilhas!
    Ah... Hoje estou tão feliiiiiz... Não sei o motivo dessa felicidade repentina que surgiu do nada (pleonasmo vicioso), mas o caso é que estou feliz demais para meus dias atuais.
    Um breve resumo do meu dia chato, mas feliz:
    Acordei pensando que tudo seria perdido: minha mãe trabalhando, minha irmã no curso e meu pai inventando de fazer um churrasco para comemorar alguma coisa que não sei. Enquanto ele fazia a "dura tarefa" de cortar a carne e colocar na churrasqueira, eu sofri na frente do fogão fazendo todo o resto da comida.
    Detalhe: eu não sei cozinhar!
    Eu consegui fazer um arroz, mas a farofa queimou e as batatas ficaram como pedaços de carvão. Só faltou pegar e jogar tudo na churrasqueira. Mas não precisamos chegar nesse ponto e o churrasco foi até legal. Claro, só com quatro pessoas foi engraçado, mas valeu a pena. Almoço em família faz falta.
    De noitizinha, logo depois de termos ido até a casa da minha avó, fomos todos para um baile de primavera em alguma igreja.
    Sinceramente: acho que faziam tempos que eu não me divertia tanto como hoje: eu dancei músicas toscas dos anos 70 e 80 enquanto cantava e arrumava tempo para paquerar um gatinho muito fofo que estava na mesa do lado da dos meus pais. Claro que não aconteceu nada demais entre mim e o menino de preto, foi apenas trocas de olhares. Não esqueçam que meu coração tem dono, mesmo que ele ainda não saiba disso.
    É justamente em momentos de felicidades como o dia de hoje que eu descubro que eu perco metade da minha vida dentro de casa na frente do computador. Eu preciso sair mais, me divertir mais. Eu vejo tantas pessoas da minha idade se divertindo por aí e eu em casa assistindo filme da Globo...
    Será que se eu arrumar um namorado esse probleme se resolve???
    Estou meio que com problemas... huahuahua... minha vida está confusa!! Me salvem! Me tirem daqui, agora!
    Beijos e até amanhã!

    Lovefool
    The Cardigans

    Dear, I fear we're facing a problem
    You love me no longer, I know
    And maybe there is nothing
    That I can do to make you do
    Mama tells me I shouldn't bother
    That I ought to stick to another man
    A man that surely deserves me
    But I think you do...

    So I cry, and I pray, and I beg

    Love me, love me
    Say that you love me
    Fool me, fool me
    Go on and fool me
    Love me, love me
    Pretend that you love me
    Leave me, leave me
    Just say that you need me
    So I cry and I beg for you to
    Love me, love me
    Say that you love me
    Leave me, leave me
    Just say that you need me
    I can't care 'bout anything but you...

    Lately I have desperately pondered,
    Spent my nights awake and I wonder
    What I could have done in another way
    To make you stay
    Reason will not lead to solution
    I will end up lost in confusion
    I don't care if you really care
    As long as you don't go

    So I cry, I pray and I beg

    Love me, love
    Say that you love me
    Fool me, fool me
    Go on and fool me
    Love me, love me
    Pretend that you love me
    Leave me, leave me
    Just say that you need me
    So I cry and I beg for you to
    Love me, love me
    Say that you love me
    Leave me, leave me
    Just say that you need me
    I can't care 'bout anything but you...
    (Anything but you...)

    Love me, love me
    (Say that you love me)
    Fool me, fool me
    (Go on and fool me)
    Love me, love me
    (I know that you need me)
    I can't care 'bout anything but you...



    Escrito por Julie �s 23:49:45



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    O dia 7 de outubro contado às 01:25 do dia 8

    "Voce não deveria ferir aquilo que não consegue matar!"
    Mais um desses dias em que acontecem tudo que você não esperava.
    Claro, sou exagerada demais, todos sabem. Mas vamos falar sobre o meu diazinho tosco.
    Bom, devo começar falando da faculdade: a turma estava terrivelmente vazia. Tinha apenas umas trinta pessoas e o restante só Jesus sabe onde estavam. Mas o que me fez não perder totalmente o dia na faculdade foi a oportunidade maravilhosa de passar vários e vários minutos tendo uma conversa super animada com ele*.
    Olhar para ele me deixa feliz. Falar com ele me deixa mais do que feliz. Vê-lo sorrir, vê-lo andar, vê-lo falar... ai ai... Quando ele chega perto de mim meu coração acelera e eu fico toda bobinha... Ai, caramba... estou me sentindo uma verdadeira criança apaixonada vivendo o seu primeiro grande amor. O problema é que não sou nem uma criança e esse muito menos é o meu primeiro amor.
    ...e logo depois da faculdade...
    Como toda sexta-feira, saímos da aula bem depois das dez. A professora de psicologia não usa relógio e só depois que o sinal bate que ela vai fazer a chamada. Eu estava saindo da sala quando meu celular toca: minha irmã dizendo que uma amiga dos meus pais fazia aniversário hoje e que tinha nos convidado para a festa.
    Conclusão: às dez e meia da noite lá estava a família feliz chegando na casa da aniversariante. Tinha muita gente. Tanta gente que começei a me sentir mal. Quer dizer, eu estava de branco como um fantasma em uma festa de aniversário. Todos me olhavam e perguntavam se eu fazia enfermagem (baaaaaaah). Ai eu tinha que falar que eu faço fisioterapia e depois eles perguntavam se eu fazia massagem. Urrgh!!!
    Mas voltando a festa: muito refrigerante, cerveja (ebaaaa, um pouco de álcool no sangue não faz faz mal para ninguém), muito churrasco e bolo. Comi uma quantidade incrível de carne e com outra quantidade pouca de refrigerante e uma outra muito pouca quantidade de cerveja (meus pais estavam junto, fazer o que?).
    Agora estou cansada... Foi uma dia cansativo... Muito estudo, e depois uma festa... ai ai... O que me faz estar acordada é "Os Oblongs" passando no SBT. Ih... acho que estou muito feliz. Mais feliz do que o normal :)
    Beijos e até amanhã!!!!

    Regresa a mí
    Il Divo

    No me abandones asi
    hablando solo de ti
    Ven y devuelveme al fin
    la sonrisa que se fue
    Una vez mas
    tocar tu piel
    e hondo suspirar
    Recuperemos lo que se ha perdido

    (Chorus)
    Regresa a mi
    Quiereme otra vez
    Borra el dolor
    que al irte me dio
    cuando te separaste de mi
    Dime que si
    Yo no quiero llorar
    Regresa a mi

    Extrano el amor que se fue
    Extrano la dicha tambien
    Quiero que vengas a mi
    y me vuelvas a querer
    No puedo mas
    si tu no estas
    Tienes que llegar
    Mi vida se apaga
    sin ti a mi lado

    (Chorus)
    Regresa a mi
    Quiereme otra vez
    Borra el dolor que al irte me dio
    cuando te separaste de mi
    Dime que si
    Yo no quiero llorar
    Regresa a mi

    No me abandones asi
    hablando solo de ti
    Devuelveme la pasion de tus brazos
    Regresa a mi
    Quiereme otra vez
    Borra el dolor
    que al irte me dio
    cuando te separaste de mi
    Dime que si
    Yo no quiero llorar
    Borra el dolor
    que al irte me dio
    cuando te separaste de mi
    Dime que si
    Dime que si

    Regresa a mi
    Regresa a mi



    Escrito por Julie �s 01:27:13



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    "...They said I was afraid, I wish I was not..."
    Momentos de viagens mentais, daquelas em que eu me perco em pensamentos totalmente estranhos e sem sentido.
    São exatamente 01:26 (publiquei o texto antes de meia noite para depois escrever o texto). Estou assistindo "Gilmore Girls" no SBT e me peguei imaginando como seria a minha vida se eu fosse a Lorelai Gilmore e se eu tivesse tido uma filha aos desesseis anos. E se minha filha fosse como a Rory e se nós duas tivessemos uma amizade tão maravilhosa quanto elas, uma amizade de mãe e filha que eu acho que simplesmente não existe. Então nós duas moraríamos em uma cidade pequena (Estados Unidos. Não sei porque, mas sempre que me imaginei mãe solteira eu estava nos EUA), viveríamos felizes em uma casa grande e seriamos super felizes.
    Eu me sinto muito idiota tendo esses pensamentos, principalmente quando já são 01:38 (pouco texto, muito tempo: assistindo tv) e eu preciso acordar cedo amanhã. Mas o meu grande problema é que sou maluca por "Gilmore Girls". Em alguns momentos eu gostaria de realmente entrar na televisão e viver aquela vida sendo aquelas pessoas. E depois os textos são tão legais e inteligentes que eu tentava imitar quando eu via a série pela primeira vez.
    Está certo... irei mudar de assunto mais uma vez...
    Faculdade hoje normal. Aula de Anatomia, agora carregadas de cérebros e nervos: neuroanatomia é a coisa mais terrível que eu poderia estudar.
    Estou ficando traumatizada com todo essas aulas de Anatomia e de Fisiologia na faculdade. Na verdade, essas matérias são super importantes para a minha futura profissão. São tão importantes como a gasolina é importante para o carro. Importante como a carne é para o churrasco, como as batatas-fritas são para a cerveja e por aí vai. O caso é que estou boiando em duas matérias importantes.
    Por que será que acho que este é mais um desses meus posts vazios e totalmente sem sentido??? Será que é porque esté É um post vazio e sem sentido?
    Com certeza....
    Beijos e até amanhã...

    Anatomia
    Maldita

    Eu me fechei na escuridão
    Sangrento era o corpo em minhas mãos
    Comprei a arma só pra te assustar
    Minha intenção não era de te matar
    Eu a arrastei até o cemitério
    Seus olhos brancos eram cadavéricos
    Eu me fechei na escuridão
    Eu lavei o sangue seco em minhas mãos
    O que eu sinto é algo tão intenso
    Eu precisava saber como ela era por dentro
    O que eu sinto é algo tão intenso
    Eu só queria saber como ela era por dentro

    Sinto o remorso quer me sufocar
    O cheiro de morte infestava o lugar
    Comprei a arma só pra te assustar
    Minha intenção nunca foi de te matar
    Eu arrastei até o cemiterio
    Seus olhos brancos era cadavéricos
    Mostrei a puta o que se cava enterra
    Joguei ela no chão e abri suas pernas

    O que eu sinto é algo tão intenso
    Eu precisava saber como ela era por dentro
    O que eu sinto é algo tão intenso
    Eu só queria saber como ela era por dentro

    Eu vou amar você pra sempre
    Eu sei, eu sou doente
    Eu vou amar você pra sempre
    Não precisa responder, eu sei, eu sou doente

    Eu sempre achei você demais
    O meu problema era com seus pais
    Mostrei a puta o que se cava enterra
    Joguei ela no chão e abri suas pernas

    Sinto remorso quer me sufocar
    O cheiro de morte infestava o lugar
    Seu nome era necrofilia
    Minha percepção de amor é doentia



    Escrito por Julie �s 23:38:53



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    "...Nobody ever mentions the weather can make or break your day..."
    Cansada. Revoltada. Estressada³.
    Essas provas na faculdade me deixaram mais do que nervosa. Me deixaram literalmente morta de estresse. Eu já não aguentava mais regular minha vida pensando nas provas da semana ou naquela prova de semana que vem.
    Estou livre de provas de primeira verificação... Até semana que vem, quando terei a segunda prova de Fisio Geral e depois serão as entregas dos muitos trabalhos que estamos fazendo.
    Eu nunca pensei que iria ter tanto trabalho na faculdade como estou tendo. Para ser sincera, eu sempre me deixei guiar por aqueles universitários malucos que fazem de tudo, menos estudar. Sempre fui na onda deles quando diziam que era tudo festa, bebida e sexo. Mas eu não tive a "sorte" de ter uma turma agitada... Em algumas horas chego a me sentir perdida na sala, com todas aquelas pessoas estudiosas que já falam como se tivessem formados e já soubessem de tudo.
    Pois, na minha turma, existe esse tipo de pessoa. E isso me dá nos nervos...
    Mas mudando de assunto... Esse me estressa...
    Meio de semana. Faltam mais dois dias para chegar o sábado e que assim eu possa descançar e descançar bastante. É uma pena que, na verdade, eu não consiga me desligar do mundo e relaxar minha mente. Ainda sou daquelas que fazem listas de tudo que é preciso fazer na semana seguinte, apenas para não se perder.
    E hoje estou com tanto sono... Eu acho que dormiria por horas e mais horas. Acho que se o mundo terminar durante a noite, eu não saberei porque nada e nem ninguém consiguirá me fazer despertar de meu sono.
    E é por isso que eu já acabei o post de hoje: por causa do meu incrível sono. Porque não consigo dormir direito durante a noite e durante o dia não tenho tempo. Porque está calor e meu ventilador está quebrado e outros n motivos.
    Beijos e até amanhã!

    Wonderwall
    Oasis

    Today is gonna be the day
    That they're gonna throw it back to you
    By now you should've somehow
    Realized what you gotta do
    I don't believe that anybody
    Feels the way I do about you now

    Backbeat the word was on the street
    That the fire in your heart is out
    I'm sure you've heard it all before
    But you never really had a doubt
    I don't believe that anybody feels
    The way I do about you now

    And all the roads we have to walk are winding
    And all the lights that lead us there are blinding
    There are many things that I would
    Like to say to you
    But I don't know how

    Because maybe
    You're gonna be the one that saves me
    And after all
    You're my wonderwall

    Today was gonna be the day
    But they'll never throw it back to you
    By now you should've somehow
    Realized what you're not to do
    I don't believe that anybody
    Feels the way I do
    About you now

    And all the roads that lead you there were winding
    And all the lights that light the way are blinding
    There are many things that I would like to say to you
    But I don't know how

    I said maybe
    You're gonna be the one that saves me
    And after all
    You're my wonderwall

    I said maybe
    You're gonna be the one that saves me
    And after all
    You're my wonderwall

    Said maybe
    You're gonna be the one that saves me
    You're gonna be the one that saves me
    You're gonna be the one that saves me



    Escrito por Julie �s 22:01:50



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    "...você viu o cabeção por aí?..."
    O fim de uma etapa de minha vida foi dado hoje, lá pelas dez da manhã. Assinei a minha "carta de demissão" do Centro Social. E desta vez é definitivo!
    Não posso mentir falando que não vou sentir falta porque, na realidade, eu saí de lá chorando por não poder mais acompanhar o progresso daqueles que eu considerei por meses como sendo os meus pacientes.
    A minha saída de lá era inevitável. Eu já não tinha como continuar indo lá e vendo de perto certos tipos de erros que aprendo na faculdade como sendo inaceitáveis para os fisioterapeutas.
    Ah tá... blá blá blá palhaçadas de sentimentos bobos aflorados quando abandono o meu trabalho voluntário. Mas para ser sincera, eu vou sentir muita falta de acordar cedo e ir escutar aquelas histórias absurdas dos pacientes.
    A faculdade hoje foi um verdadeiro saco! Os alunos com suas enormes malas desfilando pela sala de aula, contando todos os planos para o grande congresso que começa amanhã em São Paulo, e que quase metade da minha turma vai participar enquanto eu estarei em casa sem fazer nada. E eu ainda estou tentando fazer o possível para participar de um congresso em novembro, cujo valor é a pequena quantia de R$150,00. Eu acho um absurdo esse preço para estudantes! Como eu vou pagar uma coisa dessas sem ter que depender de papai e mamãe? E eu preciso completar todas aquelas horas de atividades complementares... Quem foi que disse que ser universitária é uma coisa simples e fácil???
    Minha vida voltou ao normal e também voltou a normalidade excessiva. Sem nada para fazer nesses dias. Uma coisa legal que aconteceu hoje (deu para zoar bastante):
    Correio: -"Dra. Julianaaa"
    Minha tia: -"Como é??"
    Correio: -"Correspondência para a Dra. Juliana. É preciso assinar".
    Huahuahua... Eu sei que é sem graça, mas foi engraçado escutar alguém sem ser da minha família me chamando de doutora. Por que me chamavam?? É que fui uma das sorteadas e ganhei um exemplar de uma das mais famosas revistas de fisioterapia. Eu nem me lembrava mais que havia me inscrito para este sorteio (eu queria o primeiro prêmio, que era um aparelho de ultra-som), mas fiquei toda boba em ver o meu lindo nome enfeitando uma página da revista... ai ai... O que eu posso fazer se sou uma futura famosa fisioterapeuta??
    Ps.: mais um daqueles meus posts cheio de besteira e sem nenhum sentido. Falta de criatividade é tudo que eu não precisava hoje...
    Beijos e até amanhã!

    Death of Cinderella
    Alanis Morissette

    I'm wise and ambitious,
    And angry and free,
    And smart and available,
    And sexy...
    I'm soft and appealing,
    And wearing pajamas,
    And twisted and willing,
    And crazy...

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to throw her on the floor.

    And thought-provoking,
    And opinionated
    Cultured and funny,
    And experienced...
    Fearless and tender,
    And sweetly innocent,
    Uninhibited,
    Likes a good debate.

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to tie her to the bed.

    I could fall in love a million times before I die
    You could draw me a bubble bath,
    We could walk into the sunset...

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to keep her sober.

    And this is the story of the death of Cinderella
    I'm gonna grow to be a maid cause I'll never find a fella
    Who can use me
    And that's all you can do not to kick me in the ass.



    Escrito por Julie �s 23:50:40



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    O primeiro dia normal depois da minha quase morte!
    Minha vida voltou ao normal e também voltou a normalidade excessiva. Sem nada para fazer nesses dias. Uma coisa legal que aconteceu hoje (deu para zoar bastante):
    Correio: -"Dra. Julianaaa"
    Minha tia: -"Como é??"
    Correio: -"Correspondência para a Dra. Juliana. É preciso assinar".
    Huahuahua... Eu sei que é sem graça, mas foi engraçado escutar alguém sem ser da minha família me chamando de doutora. Por que me chamavam?? É que fui uma das sorteadas e ganhei um exemplar de uma das mais famosas revistas de fisioterapia. Eu nem me lembrava mais que havia me inscrito para este sorteio (eu queria o primeiro prêmio, que era um aparelho de ultra-som), mas fiquei toda boba em ver o meu lindo nome enfeitando uma página da revista... ai ai... O que eu posso fazer se sou uma futura famosa fisioterapeuta??
    Ps.: mais um daqueles meus posts cheio de besteira e sem nenhum sentido. Falta de criatividade é tudo que eu não precisava hoje...
    Beijos e até amanhã!

    Death of Cinderella
    Alanis Morissette

    I'm wise and ambitious,
    And angry and free,
    And smart and available,
    And sexy...
    I'm soft and appealing,
    And wearing pajamas,
    And twisted and willing,
    And crazy...

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to throw her on the floor.

    And thought-provoking,
    And opinionated
    Cultured and funny,
    And experienced...
    Fearless and tender,
    And sweetly innocent,
    Uninhibited,
    Likes a good debate.

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to tie her to the bed.

    I could fall in love a million times before I die
    You could draw me a bubble bath,
    We could walk into the s sabem como me realizo com coisas tão pequenas (mentira, é só minha fase menina-certinha florescendo novamente). Mas existem situações que realmente me deixam feliz, como:
    Minha vida voltou ao normal e também voltou a normalidade excessiva. Sem nada para fazer nesses dias. Uma coisa legal que aconteceu hoje (deu para zoar bastante):
    Correio: -"Dra. Julianaaa"
    Minha tia: -"Como é??"
    Correio: -"Correspondência para a Dra. Juliana. É preciso assinar".
    Huahuahua... Eu sei que é sem graça, mas foi engraçado escutar alguém sem ser da minha família me chamando de doutora. Por que me chamavam?? É que fui uma das sorteadas e ganhei um exemplar de uma das mais famosas revistas de fisioterapia. Eu nem me lembrava mais que havia me inscrito para este sorteio (eu queria o primeiro prêmio, que era um aparelho de ultra-som), mas fiquei toda boba em ver o meu lindo nome enfeitando uma página da revista... ai ai... O que eu posso fazer se sou uma futura famosa fisioterapeuta??
    Ps.: mais um daqueles meus posts cheio de besteira e sem nenhum sentido. Falta de criatividade é tudo que eu não precisava hoje...
    Beijos e até amanhã!

    Death of Cinderella
    Alanis Morissette

    I'm wise and ambitious,
    And angry and free,
    And smart and available,
    And sexy...
    I'm soft and appealing,
    And wearing pajamas,
    And twisted and willing,
    And crazy...

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to throw her on the floor.

    And thought-provoking,
    And opinionated
    Cultured and funny,
    And experienced...
    Fearless and tender,
    And sweetly innocent,
    Uninhibited,
    Likes a good debate.

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to tie her to the bed.

    I could fall in love a million times before I die
    You could draw me a bubble bath,
    We could walk into the s>ist nicht mein Glück


    Escrito por Julie �s 23:06:50



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    Comemorando minha saúde...
    Eu acho que a minha família é completamente pirada da cabeça.
    Quer dizer, eu passo mal a semana inteira. Vomitei até bile e eliminei toda a água do meu corpo com uma diarréia e onde os meus queridos pais me levaram para um almoço de comemoração pela minha recuperação quando eu ainda nem estou realmente totalmente curada?
    Em uma churrascaria!
    Isso mesmo, uma churrascaria. Um rodízio na melhor churrascaria da região, prêmio dado pelo jornal O Globo no início do ano. Lá tinham as maiores perdições e tudo que eu não podia comer: torta de camarão, torta de bacalhau, sushi, trezentos tipos de carne etc e tal. Além de batidas de morango com vodka e tudo mais. Foi uma verdadeira perdição. Um crime contra a minha pessoa. Um pecado capital.
    Aquela churrascaria lotada, com carnes em espetos, garçons bonitos e toda aquela decoração meio japonesa e aquela cabeça de touro na porta e tal. Tudo isso me deixou com fome. E então, não resisti. Comi um monte de sushi (temaki), um pouco de torta de bacalhau com queijo e carne. Muita carne. Carne recheada com queijo, filé com alho, carne com isso e com aquilo também. E de sobremesa ainda me veio um garçon filho da puta com uma torta de sorvete napolitano. Safado, cachorro e sem vergonha de garçon, fazer isso com uma pobre menina que quase morreu semana passada.
    Claro que não tinha só a gente, meu pai contou para um monte de gente que nós íamos almoçar lá e foi mais dez pessoas atrás para me perturbar, perguntando como eu estava, se eu já tinha me recuperado, se eu estou pensando em denunciar a barraca da senhora simpática etc.
    Meu Deeusss, eu só quase morri! Não preciso que fiquem todos ao meu redor, me paparicando como se eu fosse uma espécie em extinção no zoológico, onde se chegarem perto de mim, eu irei derreter, sumir, evaporar ou algo parecido.
    Bah... Só que tirando a parte do almoço meu dia voltou a ser chato. Mancha roxa no braço, remédios para tomar e várias outras preocupações que surgem logo após que você quase deixa este plano.
    Acho melhor que eu vá dormir... Amanhã tenho que estar cedinho no salão para dar um jeitinho no meu cabelo. Ele está terrível. Por causa da minha intoxicação ele foi maltratado, passando dias presos e sem ver um pente (perdoem-me, sou uma mulher descuidada com meus cabelos).
    Ahn... bem...
    Beijos e até amanhã!

    Eutanásia
    Lord Byron

    Quando o tempo me houver trazido êsse Ps.:
    mais um daqueles meus posts cheio de besteira e sem nenhum sentido. Falta de criatividade é tudo que eu não precisava hoje...
    Beijos e até amanhã!

    Death of Cinderella
    Alanis Morissette

    I'm wise and ambitious,
    And angry and free,
    And smart and available,
    And sexy...
    I'm soft and appealing,
    And wearing pajamas,
    And twisted and willing,
    And crazy...

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to throw her on the floor.

    And thought-provoking,
    And opinionated
    Cultured and funny,
    And experienced...
    Fearless and tender,
    And sweetly innocent,
    Uninhibited,
    Likes a good debate.

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to tie her to the bed.

    I could fall in love a million times before I die
    You could draw me a bubble bath,
    We could walk into the smomento,
    Do dormir, sem sonhar que, extremo, nos invade,
    Em meu leito de morte ondule, Esquecimento,
    De teu sutil adejo a langue suavidade!

    Não quero ver ninguém ao pé de mim carpindo,
    Herdeiros, espreitando o meu supremo anseio;
    Mulher, que, por decôro, a coma desparzindo,
    Sinta ou finja que a dor lhe estará rasgando o seio.

    Desejo ir em silêncio ao fúnebre jazigo,
    Sem luto oficial, sem préstito faustoso.
    Receio a placidez quebrar de um peito amigo,
    Ou furtar-lhe, sequer, um breve espaço ao gôzo.

    Só amor logrará (se nobre à dor se esquive,
    E consiga, no lance, inúteis ais calar),
    No que se vai finar, na que lhe sobrevive,
    Pela vez derradeira, o seu poder mostrar.

    Feliz se essas feições, gentis, sempre serenas,
    Contemplasse, até vir a triste despedida!
    Esquecendo, talvez, as infligidas penas,
    Pudera a própria Dor sorrir-te, alma querida.

    Ah! Se o alento vital se nos afrouxa, inerte,
    A mulher para nós contrai o coração!
    Iludem-nos na vida as lágrimas, que verte,
    E agravam ao que expira a mágoa e enervação.

    Praz-me que a sós me fira o golpe inevitável,
    Sem que me siga adeus, ou ai desolador.
    Muita vida há ceifado a morte inexorável
    Com fugaz sofrimento, ou sem nenhuma dor.

    Morrer! Alhures ir... Aonde? Ao paradeiro
    ueijo e carne. Muita carne. Carne recheada com queijo, filé com alho, carne com isso e com aquilo também. E de sobremesa ainda me veio um garçon filho da puta com uma torta de sorvete napolitano. Safado, cachorro e sem vergonha de garçon, fazer isso com uma pobre menina que quase morreu semana passada.
    Claro que não tinha só a gente, meu pai contou para um monte de gente que nós íamos almoçar lá e foi mais dez pessoas atrás para me perturbar, perguntando como eu estava, se eu já tinha me recuperado, se eu estou pensando em denunciar a barraca da senhora simpática etc.
    Meu Deeusss, eu só quase morri! Não preciso que fiquem todos ao meu redor, me paparicando como se eu fosse uma espécie em extinção no zoológico, onde se chegarem perto de mim, eu irei derreter, sumir, evaporar ou algo parecido.
    Bah... Só que tirando a parte do almoço meu dia voltou a ser chato. Mancha roxa no braço, remédios para tomar e várias outras preocupações que surgem logo após que você quase deixa este plano.
    Acho melhor que eu vá dormir... Amanhã tenho que estar cedinho no salão para dar um jeitinho no meu cabelo. Ele está terrível. Por causa da minha intoxicação ele foi maltratado, passando dias presos e sem ver um pente (perdoem-me, sou uma mulher descuidada com meus cabelos).
    Ahn... bem...
    Beijos e até amanhã!

    Eutanásia
    Lord Byron

    Quando o tempo me houver trazido êsse Ps.: mais um daqueles meus posts cheio de besteira e sem nenhum sentido. Falta de criatividade é tudo que eu não precisava hoje...
    Beijos e até amanhã!

    Death of Cinderella
    Alanis Morissette

    I'm wise and ambitious,
    And angry and free,
    And smart and available,
    And sexy...
    I'm soft and appealing,
    And wearing pajamas,
    And twisted and willing,
    And crazy...

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to throw her on the floor.

    And thought-provoking,
    And opinionated
    Cultured and funny,
    And experienced...
    Fearless and tender,
    And sweetly innocent,
    Uninhibited,
    Likes a good debate.

    And this is the story of the death of Cinderella
    She'd grow to be a maid if she couldn't find a fella
    Who can use her
    And it's all you could do not to tie her to the bed.

    I could fall in love a million times before I die
    You could draw me a bubble bath,
    We could walk into the sPara o qual tudo foi e onde tudo irá ter!
    Ser, outra vez, o nada; o que já fui, primeiro
    Que abrolhasse à existência e ao vivo padecer!...

    Contadas do viver as horas de ventura
    E as que, isentas da dor, do mundo hajam corrido,
    Em qualquer condição, a humana criatura
    Dirá: "Melhor me fôra o nunca haver nascido!"



    Escrito por Julie �s 23:49:19



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]


    ...E voltando das profundezas das trevas... eu!
    Meus Deuses e Deusas da antiga Grécia!!!
    Quase que eu morro sem poder me despedir dos leitores assíduos do meu querido, amado e idolatrádo blog!
    Tudo porque resolvi deixar de comer meu sanduíche integral natural na cantina da faculdade para comer um salgado na barraca que tem perto da faculdade na quarta depois que eu saído anatômico.
    Fiquei mal (e ainda estou): dor de cabeça, febre, vômitos, diarréia, dor no corpo, falta de apetite etc, etc, etc e etc.
    E o que o médico do hospital disse? Intoxicação alimentar! Disse também o moço de branco, que se eu tivesse demorado um pouco mais, a bactéria poderia fazer alguma coisa no meu intestino e adeus Juju...
    Claro... dois dias e meio vomitando e cagando (desculpem-me pelo termo), com dores de cabeça intermináveis e descubro que a causa de minha quase passagem foi um presunto (ou um queijo?) estragado na barraca daquela senhora tão simpática. Castigo, por sair da minha dieta para comer esse tipo de besteira na rua!
    E o pior?? Perdi a minha prova de anatomia. E quase perco a prova de psicologia ontem, mas fiquei com pena de deixar a Tati sem parceira favorita para estas provas em "situação de dupla".
    Para falar francamente, ainda estou me sentindo um pouco mal. Sinto uma fraca dor de cabeça, uma coisa estranha na barriga, uma outra coisa estranha atrás da úvula (como se algo estivesse algarrado nela) e meu lábio inferior está todo ressecado e com ferimentos de onde brotam gotículas de sangue.
    Eu sei que vai parecer estranho, mas quando eu estava à beira da morte eu lembrei de de tantas coisas que se passaram na minha infância. Sério! Tipo aqueles chicletes quadradinhos que vinham em um saquinho com um palhaço rindo, aqueles cigarrinhos de chocolate, aquelas canetinhas coloridas que quando você passava uma outra branca por cima a tinta mudava de cor e tantas outras inutilidades que ficaram marcadas na minha mente desse período tão gostoso da nossa vida...
    Bom... mas está tudo bem comigo, tirando as coisinhas que ainda estão perturbando e a enorme marca roxa do meu braço causada pelas várias agulhas enfiadas no mesmo na noite de quinta-feira para:
    a) retirarem metade do meu sangue para fazerem vários e vários exames complementares e;
    b) colocarem soro para ocupar o vazio deixado pelo sangue retirado.
    Eu estava aflita para escrever no meu blog. Não sei viver sem colocar os meus pensamentos nesse lugar. Fico perdida, como se meu dia não tivesse sido completo. Coisas de blogueira.
    Beijos e até amanhã! Se eu não ter uma recaída e morrer até lá...

    Hide
    Creed

    To what do I owe this gift my friend?
    My life, my love, my soul?
    I've been dancing with the devil
    way too long
    And it's making me grow old
    Making me grow old

    Let's leave.oh let's get away
    Get lost in time
    Where there's no reason to hide

    Let's leave.oh let's get away
    Run in fields of time
    Where there's no reason to hide

    What are you going to do with
    your gift dear child?
    Give life, give love, give soul?
    Divided is the one who dances
    For the soul is so exposed
    So exposed

    Let's leave.oh let's get away
    Get lost in time
    Where there's no reason to hide

    Let's leave.oh let's get away
    Run in fields of time
    Where there's no reason to hide
    There is no reason to hide
    No reason to hide



    Escrito por Julie �s 23:23:46



    [ ] [ envie esta mensagem ] [ link ]





    [ p�gina principal ] [ ver mensagens anteriores ]

  • .:: Humor ::.



    Agenda de Janeiro

    -> 7 - 3 anos e 6 meses de namoro

    -> 11 - Projac


    Nome: Juliana, muito prazer.

    Mas me chama de...: Ju, Julie ou Juju.

    Idade: 23 anos.

    Deus me jogou aqui dia: 3 de Junho, portanto sou de Gêmeos.

    Moro no: Rio de Janeiro.

    Atualmente...: Estudando para concursos públicos.

    Religião: Católica.

    Sou a favor: Aborto (em casos), Eutanásia (pra que prolongar a vida de alguém que já não tem esperanças?) e a restauração Monarquia no Brasil.

    Orkut: Juliana CHN.

    Gosto de...: Ler, ir ao cinema, escutar música, assistir filmes, andar pelo shopping, estudar anatomia, tirar fotos, ir em teatros e shows, dormir e acordar a hora que eu quiser, viajar etc.

    Odeio: assistir filme dublado, acordar cedo, dormir cedo, pagode, sertanejo, funk, esperar, cigarro, gente lerda, baratas e qualquer inseto que voe, calor, praia, mentira, falsidade, pessoas ignorantes que jogam lixo no chã0 e ah... eu odeio muitas coisas! (vide minhas comunidades no Orkut).

    Na TV...
    *CSI
    *CSI: New York
    *CSI: Miami
    *Lost
    *V
    *Gilmore Girls
    *Cold Case
    *Old Christine
    *Dr. House
    *Vídeos Incríveis
    *Os Simpsons
    *Fórmula 1
    *Filmes :)

    Livros:
    *O Senhor dos Aneis
    *Jovens Esposas
    *Uma vida interrompida: memórias de um anjo assassinado
    *Sorte: um caso de estupro
    *Harry Potter
    *O diário de Anne Frank
    *O Código Da Vinci
    *Anjos e dem�nios
    *Fortaleza Digital
    *Ponto de Impacto
    *A s�rie "O di�rio da Princesa"
    *Marley e Eu
    *As Cinco Pessoas Que Voc� Encontra no C�u
    *Por Mais Um Dia
    *A Li��o Final
    *A Cabana
    *O Diabo veste Prada
    *Mem�rias de Uma Gueixa
    *Todos do Paulo Coelho
    *Todos da Agatha Christie
    *Muitos, muitos outros...

    Filmes:
    *"O Senhor dos Aneis"
    *"Olga"
    *"O labirinto do fauno"
    *"Constantine"
    *"O diario de Bridget Jones"
    *"O Amigo Oculto"
    *"Star Wars"
    *"O �leo de Lorenzo"
    *"X-Men" (triologia)
    *"Uma mente brilhante"
    *"Sete anos no Tibet"
    *"O Paciente ingl�s"
    *"E se fosse verdade..."
    *"Sr. e Sra. Smith"
    *"Assassinato no Express Orient"
    *"Piratas do Caribe"
    *"O Curioso Caso de Benjamin Button
    *"PIAF: Um Hino ao Amor
    *Etc...


    .:: Blogs Amigos ::.

    Meu flog
    Meu filho antigo
    Blog da Pri
    Blog da Debora
    Blog da Ariane
    Blog da Polly
    Blog da Si
    Blog da Marina
    Blog da Daniele
    Blog da Cynthia
    Blog da Sarinha
    Blog da Marina
    Garota Veneno
    Menininha
    Blog da Gaby
    Blog da Marilia
    Cora Ronai
    Ivete Sangalo
    Claudia Leitte
    Bruna Surfistinha
    Pitty Webo
    Meg Cabot (em ingl�s)

    .:: Besteirinhas xD::.


    FisioBrasil
    Inter Fisio
    Anatomia Humana
    Gabriela Sou da Paz
    N�s Podemos
    Monarquia
    Brasil Imperial
    Cute Kitty
    Letras de Musicas
    Wallpapers
    Assustador
    Falha Nossa
    iGirl
    Carcasse|Bibli�tafo
    Fontes gr�tis
    Museu Imperial
    Happy Tree Friends
    Angry Alien

    ..::Avalia��es::..

    Blog da On�a: Nota 10 (Agosto/2005)

    Blorgh!: Nota 10 (Setembro/2006)

    ..::Tops::..

    Ouro na categoria Melhor Post do concurso "nothinG New Awards".

    Ouro na categoria Mais atalizado do concurso "nothinG New Awards".

    Prata na categoria Mais atualizado do concurso "Award Fairy Tales".

    2� lugar no concurso "Meu blog � �nico V.2"

    Top 20 no concurso "Rock in Roll".

    Top 20 no concurso "O melhor blog do m�s de outubro".

    Top 20 no concurso "The powerpuff girls"

    Top 25 no concurso "Blog mais Foda".

    Top 25 no concurso "Blog mais Foda V.2.

    Top 25 no concurso "Meu Blog � d+!

    Top 30 no concurso "Dark Memories"

    Top 40 no concurso "Death Note Contest".

    Top 50 no concurso "Little Gothic".

    Top 50 no concurso "Gothic Immortal"

    Top 75 no concurso "Black Cat"

    Top 75 no concurso "Meu lado Dark".

    ..::Concursos::..

    Nenhum concurso no momento.


    .:: Vota��o ::.

    .:: Indica��o ::.


    .:: O passado ::.

    01/12/2010 a 31/12/2010
    01/11/2010 a 30/11/2010
    01/08/2010 a 31/08/2010
    01/12/2009 a 31/12/2009
    01/06/2009 a 30/06/2009
    01/05/2009 a 31/05/2009
    01/04/2009 a 30/04/2009
    01/03/2009 a 31/03/2009
    01/02/2009 a 28/02/2009
    01/10/2008 a 31/10/2008
    01/07/2008 a 31/07/2008
    01/06/2008 a 30/06/2008
    01/05/2008 a 31/05/2008
    01/03/2008 a 31/03/2008
    01/02/2008 a 29/02/2008
    01/01/2008 a 31/01/2008
    01/12/2007 a 31/12/2007
    01/11/2007 a 30/11/2007
    01/10/2007 a 31/10/2007
    01/09/2007 a 30/09/2007
    01/08/2007 a 31/08/2007
    01/07/2007 a 31/07/2007
    01/06/2007 a 30/06/2007
    01/05/2007 a 31/05/2007
    01/04/2007 a 30/04/2007
    01/03/2007 a 31/03/2007
    01/02/2007 a 28/02/2007
    01/01/2007 a 31/01/2007
    01/12/2006 a 31/12/2006
    01/11/2006 a 30/11/2006
    01/10/2006 a 31/10/2006
    01/09/2006 a 30/09/2006
    01/08/2006 a 31/08/2006
    01/07/2006 a 31/07/2006
    01/06/2006 a 30/06/2006
    01/05/2006 a 31/05/2006
    01/04/2006 a 30/04/2006
    01/03/2006 a 31/03/2006
    01/02/2006 a 28/02/2006
    01/01/2006 a 31/01/2006
    01/12/2005 a 31/12/2005
    01/11/2005 a 30/11/2005
    01/10/2005 a 31/10/2005
    01/09/2005 a 30/09/2005
    01/08/2005 a 31/08/2005
    01/07/2005 a 31/07/2005
    01/06/2005 a 30/06/2005
    01/05/2005 a 31/05/2005
    01/04/2005 a 30/04/2005
    01/03/2005 a 31/03/2005
    01/02/2005 a 28/02/2005
    01/01/2005 a 31/01/2005
    01/12/2004 a 31/12/2004
    01/11/2004 a 30/11/2004
    01/10/2004 a 31/10/2004
    01/09/2004 a 30/09/2004
    01/08/2004 a 31/08/2004
    01/07/2004 a 31/07/2004
    01/06/2004 a 30/06/2004
    01/05/2004 a 31/05/2004
    01/04/2004 a 30/04/2004
    01/03/2004 a 31/03/2004
    01/02/2004 a 29/02/2004
    01/01/2004 a 31/01/2004
    01/12/2003 a 31/12/2003
    01/11/2003 a 30/11/2003
    01/10/2003 a 31/10/2003
    01/09/2003 a 30/09/2003
    01/08/2003 a 31/08/2003
    01/07/2003 a 31/07/2003
    01/04/2003 a 30/04/2003

    .:: Contador ::.